Chá quente

Sempre a descer na nossa ...

Uma triste comenda que me...

Há malta muito atrofiada

Que candidato é este?

Ainda Saramago

Chá frio

Maio 2015

Junho 2014

Abril 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Novembro 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Chás mais bebidos

quem já bebeu
quem já bebeu

O Bule

todas as tags

Sábado, 13 de Abril de 2013

Sempre a descer na nossa consideração

“Cavaco devia lembrar-se da história do século XX. Por muito menos que isto foi morto o rei D. Carlos”. Palavras muito feias do Dr. Soares.

Alguém lhe diga que por muito mais que isto (uma miserável descolonização que prejudicou a vida de milhares) o Dr. Soares foi deixado vivo. Porque ninguém tem a direito de tirar a vida a outro.

O Dr. Soares insiste em deitar ao lixo a imagem de estadista que levou tempo a construir.

uma infusão de Paulo Colaço às 01:39
link directo | vai uma chávena?
Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

Uma triste comenda que me fez lembrar Ruy Belo

Cavaco Silva condecorou Pinto Monteiro com a Grã-Cruz da Ordem de Cristo.

Este senhor não teve a grandeza de o recusar com um simples "desculpe, Presidente, eu não mereço", mas encontrou lata para dizer que “parece estar a desenhar-se uma menor transparência na separação de poderes”.

A desenhar-se sim mas esse desenho não se faz sozinho. Não é uma causa não causada!

Nos últimos anos, alguém teve de segurar no lápis. De quem foi a mão?

Eu também passo!

uma infusão de Paulo Colaço às 02:48
link directo | vai uma chávena?
Domingo, 16 de Janeiro de 2011

Há malta muito atrofiada

Alguém cujo nome é absolutamente irrelevante disse que Cavaco Silva nada tinha feito pelo Nordeste de Portugal.
Quando li esta enormidade lembrei-me do grande hit "Para ti Maria", que começava com "De Bragança a Lisboa são 9 horas de distância".
Hoje, para se levar essas palavras à letra, só mesmo indo de bicicleta...
A desactualização da música deve-se ao actual Presidente da República!

O Bule:
uma infusão de Paulo Colaço às 23:21
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (2)
Domingo, 18 de Julho de 2010

Que candidato é este?

Enquanto uns defendem apenas Moura, outros defendem o País inteiro!

Por isso votarei Cavaco!

 

O Bule:
uma infusão de Paulo Colaço às 16:11
link directo | vai uma chávena?
Terça-feira, 22 de Junho de 2010

Ainda Saramago

No final do jogo de ontem, Simão dizia: termos empatado com a Costa do Marfim não fez de nós os piores, tal como os 7-0 contra a Coreia não faz de nós os melhores.
Quanto a Saramago, acho que o facto de ter sido de esquerda não o diminuiu como romancista, tal como o facto de ter morrido não o valoriza enquanto homem.

Cavaco Silva faltou ao funeral do homem mas a Presidência esteve representada no funeral do Prémio Nóbel.

 

uma infusão de Paulo Colaço às 19:41
link directo | vai uma chávena?
Segunda-feira, 21 de Junho de 2010

Ausente?

Cavaco Silva não esteve no funeral de José Saramago, mas o Chefe de Estado sim.
Aliás, este acompanhou intensamente o falecimento do Prémio Nobel.
Decretou o luto nacional, escreveu a nota de condolências à família, enviou os seus mais altos representantes ao funeral.
Há momentos em que o cidadão e o títular de órgão público podem ser diferenciados.
Pessoalmente, se se acreditar na projecção da alma post-mortem (não é o meu caso), então Cavaco Silva terá pensado - e bem - que não faria parte da lista de convidados a este funeral se a mesma fosse elaborada pelo defunto.

 

(também publicado no Psicolaranja)

uma infusão de Paulo Colaço às 01:27
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (1)
Quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

Zita

Ana Zita Gomes foi chamada a trabalhar no Palácio de Belém.

Trabalhei com a Zita tanto no Parlamento como na JSD, pelo que lhe conheço as comprovadas competências na área da comunicação e imprensa.
É essa a sua área de licenciatura e de pós-graduação (ou mestrado, creio eu).
A Zita foi assessora de imprensa da campanha presidencial de Cavaco Silva e este ficou a conhecer bem a sua capacidade.
Se agora a chamou para junto de si é porque apreciou o trabalho desenvolvido.
O mérito compensa!

Parabéns, Zita!

uma infusão de Paulo Colaço às 16:43
link directo | vai uma chávena?
Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

O fado do Zé Manel

 

Barroso foi fadado para as andanças europeias.
Para ele não se trata de um mero tacho: é o patamar para o qual tem vocação.
 
Cavaco, Guterres e Sócrates estiveram todas na alta-roda europeia (e mundial) devido às presidências portuguesas da União. No entanto, a nenhum assentou o fato.
 
Cavaco é (ou era) pouco dado ao folclore.
Guterres falava línguas (como depreciava Soares) mas ele era o pacóvio que "tratava por tu 6 primeiros-ministros da Europa".
Sócrates é um peneirento, a quem não cabe um feijão onde nem é suposto estar.
 
Barroso, pelo contrário, é o homem do mundo.
Aquele que estudou em Londres, aquele que (em vários encontros com a JSD) apelava à juventude portuguesa:
"Vão lá para fora! fundam-se com o mundo! deixem que o mundo vos ensine e contribuam para que o mundo também aprenda convosco. Depois voltem e usem a vossa experiência para melhorar Portugal! Mas não esqueçam - tenham experiências lá fora."
 
Se gostei que tivesse partido?
Não!
Se preferia que tivesse ficado?
Sim, preferia.
Se compreendo que um homem deve perseguir os seus sonhos?
Sim, compreendo. E desejei-lhe boa sorte.
 
A Europa reconhece-lhe trabalho. Fico contente!
 
uma infusão de Paulo Colaço às 03:40
link directo | vai uma chávena?
Quarta-feira, 4 de Fevereiro de 2009

Quem fala assim, não tem votos na imigração

BE discorda do veto de Cavaco Silva por diminuir fiabilidade do voto dos emigrantes 

uma infusão de Paulo Colaço às 01:39
link directo | vai uma chávena?
Terça-feira, 25 de Novembro de 2008

Se o presidente confia...

Cavaco Silva considera não ter qualquer razão para duvidar do conselheiro de Estado Dias Loureiro. Devendo-se o convite à confiança entre ambos, não sendo essa confiança abalada, nada há a dizer...

... a não ser isto: no final deste caso, a haver um desapontado, será apenas o PR.

 

uma infusão de Paulo Colaço às 22:53
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

A manchete

Acerta na mosca o gratuito "Meia Hora" com este título de uma notícia sobre a lei do divórcio:

 

"Divórcio por mútuo consentimento entre Cavaco Silva e a maioria PS".

 

uma infusão de Paulo Colaço às 19:39
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (1)
Terça-feira, 16 de Setembro de 2008

A info que falta

Noventa e duas das 308 autarquias portuguesas assinaram hoje com o Ministério da Educação os protocolos de descentralização de competências, noticia hoje o Público.

Depois da polémica que meteu Cavaco, Ruas e a Ministra, era interessante saber que autarquias alinharam.

 

uma infusão de Paulo Colaço às 14:39
link directo | vai uma chávena?
Quarta-feira, 20 de Agosto de 2008

As dúvidas de Cavaco... e as minhas

 

Cavaco Silva devolveu hoje à Assembleia da República, sem promulgação, o diploma que altera o Regime Jurídico do Divórcio. É a notícia do dia, já comentada pelo PSD (que afinal não está em silêncio).
 
A minha pergunta é esta: Cavaco recusa promulgar com base em argumentos sociais ou morais?
 
E, nesse caso, será “permitido” ao PR não promulgar, ainda que a AR confirme o diploma?
Terá morrido a colaboração estratégica ou esta seria a atitude de Cavaco face a qualquer Governo?
uma infusão de Paulo Colaço às 13:01
link directo | vai uma chávena?
Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

Por quem Deus manda avisar...

Soares acha "inoportuna" a mensagem televisiva de Cavaco!

Falou o homem das presidências abertas!

Soares e Menezes têm algumas semelhanças, certo?

uma infusão de Paulo Colaço às 12:41
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 1 de Agosto de 2008

Força anti-bloqueio

Andamos todos a comentar a comunicação de Cavaco ao País.

Uns acham que não é tema para tanto, outros acham que nem sequer é tema.

Eu acho que a) é tema e b) que só ao PR compete decidir se é para tanto.

Tendo Cavaco optado por este formato, considero então que é esse o formato adequado.

 

E mais: só quem não se lembra do que Cavaco passou "às mãos" de Soares e das críticas que fez a essas mesmas intromissões é que pode esperar um Cavaco opinioso, palavroso e interventivo.

uma infusão de Paulo Colaço às 01:15
link directo | vai uma chávena?
Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Mini-Tabu

Ao contrário do primeiro tabu que demorou meses, este será apenas de algumas horas.

Cavaco já demonstrou várias vezes ser uma pessoa equilibrada pelo que não espero nada de explosivo.

Já monstrou também que não entende o cargo presidencial como plataforma de oposição ao Governo, pelo que não espero nenhum pontapé a Sócrates.

 

Espero um aviso à navegação, um cuidado para com os portugueses.

 

Dito isto, tudo o que vier é lucro... ;)

uma infusão de Paulo Colaço às 09:36
link directo | vai uma chávena?
Sábado, 12 de Julho de 2008

Sampaio também ganhou a Cavaco

Guterres também ganhou a Barroso

Menezes também ganhou a Mendes.

Ter mais votos não quer dizer ser melhor...

Gosto de Macário!

 

uma infusão de Paulo Colaço às 14:34
link directo | vai uma chávena?
Sábado, 5 de Julho de 2008

Prelúdios...

 

"Endividamento de Portugal pode tornar-se insustentável", vacticina Cavaco Silva.
Soa-me a bancarrota.
O Bule:
uma infusão de Paulo Colaço às 00:31
link directo | vai uma chávena?

Servido por

Paulo Colaço

pesquisar aqui

 

Instagram

Instagram

Outras infusões

subscrever feeds

Analytics

Chávenas recentes

If justice would ever Justa there would be so many...
Outra versão interessante encontrada no tubo. http...
Alguém que diz que, num casal homossexual, "um hom...
Deixemo-nos de ingenuidades...a rédea curta nos ga...
Caro António Saraiva, uma releitura do título dest...