Chá quente

Emendar a mão!

Por algum motivo se criti...

Os convictos

As prioridades do canal p...

Tens de sair, pá!

Chá frio

Maio 2015

Junho 2014

Abril 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Novembro 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Chás mais bebidos

O Bule

todas as tags

Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2013

Emendar a mão!

Em minha opinião, o actual Governo falhou ao permitir que a gestão ruinosa do anterior passasse pelos pingos da chuva da responsabilização.

Com este exemplo, pode corrigir a falha e mandar investigar esta situação!

uma infusão de Paulo Colaço às 03:10
link directo | vai uma chávena?
Sábado, 17 de Julho de 2010

Por algum motivo se criticava a medida

Nenhum aluno conseguiu saltar do oitavo para o 10º ano

link

 

uma infusão de Paulo Colaço às 03:20
link directo | vai uma chávena?
Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

Os convictos

O ministro das Finanças avançou hoje que não vai propor ‘golden shares’ nas empresas públicas constantes do plano de privatizações, como é o caso da Galp, EDP, REN e ANA. (ler mais)

 

Isso é que é convicção do Governo na posição que tomou no caso Vivo...

 

uma infusão de Paulo Colaço às 20:58
link directo | vai uma chávena?
Sábado, 15 de Maio de 2010

As prioridades do canal público

Hoje, foram estes os temas de aberturas dos telejornais:

- SIC: Medidas de Austeridade

- TVI: Medidas de Austeridade

- RTP: Um náufrago no rio Sado

 

Curioso, não?

 

uma infusão de Paulo Colaço às 23:14
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

Tens de sair, pá!

Mas alguém acredita que foi Pinho que se demitiu?

Não será opinião inédita mas estou convicto que foi o chefe que lhe disse:

- Epá, desta vez não te consigo segurar! No ínício do mandato, eu ainda era muito forte, todo poderoso e podia ser arrogante à vontade que o Povo comia! Agora estou a fingir-me de pessoa com sentimentos. Tens de sair, pá!

 

Se o chefe de Pinho fosse adepto da Política de Verdade, teria dito à imprensa que pediu ao Ministro que repensasse a manutenção no Governo.

 

uma infusão de Paulo Colaço às 16:27
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (1)
Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

A campanha ilógica

Deve haver uma forma inteligente do PS escapar à má opinião dos Portugueses.

Escolheu atacar a credibilidade e seriedade de Manuela Ferreira Leite.

E fá-lo pela voz de um jovem que ninguém conhece.

Sócrates deve ter mudado de conselheiros de imagem.

"Em antes", costumava fazer uma campanha mais capaz...

uma infusão de Paulo Colaço às 10:01
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Muito breve reflexão sobre o 25 do A

ESTE sábado é de 25 de Abril de 2009.

ESTE governo é de 24 de Abril de 1974.

 

Curioso, não?

 

uma infusão de Paulo Colaço às 12:18
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (4)
Quarta-feira, 1 de Abril de 2009

Cá estaremos

A linha do Tâmega, que tem a circulação de comboios suspensa desde 25 de Março por razões de segurança, vai estar encerrada para obras de requalificação durante dois anos, anunciou hoje a secretária de Estado dos Transportes.
As pessoas dizem que se trata de um encerramento definitivo mascarado.

Veremos. Para já, dizem que as obras começam em quatro meses. Veremos.

Cá estaremos para ver.

 

uma infusão de Paulo Colaço às 01:36
link directo | vai uma chávena?
Terça-feira, 31 de Março de 2009

Pode ser que te lixes...

... com o efeito "bola de neve"!

 

"José Sócrates tenta que o povo mostre já nas eleições europeias o cartão amarelo ao Governo, na esperança que as coisas melhorem até às legislativas." (Paulo Ferreira, JN, hoje)

 

 

 

uma infusão de Paulo Colaço às 10:33
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (6)
Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Cosmética social

As pessoas detestam reconhecer que foram enganadas por um candidato.
Inventam (para si e para os outros) milhentas desculpas que inocentam o "seu" candidato das acusações de incompetente, corrupto ou mentiroso.

Muitas, lá no fundo, sabem que se enganaram mas não dão o braço a torcer.
Espero bem que a vontade de ultrapassar a crise seja um propósito mais forte do que apenas manter a face.
Se assim for, Sócrates perderá o apoio dos que hoje sabem que se enganaram.

 

uma infusão de Paulo Colaço às 02:04
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (4)
Sábado, 21 de Março de 2009

Muita coisa junta

 

- Uma jornalista dá voz a um anúncio que troça da liberdade de manifestação
- O anúncio publicita uma empresa tutelada pelo Governo
- A imagem da referida empresa gira em torno do seu jornalismo
- O anúncio passa num canal tutelado também pelo Governo
- O anúncio não passa nos canais privados
- O anúncio passa num momento em que o Chefe de Governo mais tem criticado as manifestações
- A voz do anúncio pertence à jornalista que escreveu uma biografia do Chefe de Governo
 
Com a abordagem do anúncio, a Antena 1 permitiu que o seu jornalismo tenha ganho um estigma de dúvida. Ganhou o ferrete de fazer o “jeito” ao Governo.
 
É demasiado para não começarmos a somar 1+1…
uma infusão de Paulo Colaço às 23:56
link directo | vai uma chávena?

Há paraísos e paraísos...

"Bancos europeus devem ser proibidos de trabalhar com paraísos fiscais".

Quem o diz é José Sócrates, a quem, por outro lado, não choca trabalhar com paraísos ditatoriais...

 

uma infusão de Paulo Colaço às 18:36
link directo | vai uma chávena?
Quarta-feira, 18 de Março de 2009

Paulo Rangel

Cada vez melhor do frente-a-frente com Sócrates.

Autor das tiradas mais destrutivas, expondo as duas caras do PM.

uma infusão de Paulo Colaço às 16:04
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (2)
Quarta-feira, 11 de Março de 2009

Correr para trás

Esta semana cumprem-se 4 anos de governação socialista.  A JSD assinala esta triste efeméride com duas iniciativas:

 
- Hoje, às 19h55, a RTP1 emite o primeiro tempo de antena da JSD na sua história. Neste espaço, o líder da JSD, Pedro Rodrigues, lembrará que em 4 anos o País andou para trás!
 
- No próximo Sábado, às 12h, realiza-se a Marcha para Trás! A partir do Jardim da Estrela, militantes da JSD vão correr simbolicamente para trás assinalando os 4 anos em que as estratégias de marketing têm disfarçado a realidade nacional.
 
- Detalhes para sábado:
Até às 12horas, concentração no Jardim da Estrela, de onde se partirá para o local do tiro de partida - (Lg do Rato ou São Bento, conforme autorização do Gov. Civil).

- Dress code :)
T-shirt branca
 
 
O Bule: ,
uma infusão de Paulo Colaço às 13:25
link directo | vai uma chávena?
Terça-feira, 10 de Março de 2009

Já faltava

Eu sei que há esquemas demasiado óbvios para termos pena dos "ceguetas" que neles caem.

Em todo o caso, saúdo esta notícia.

uma infusão de Paulo Colaço às 16:28
link directo | vai uma chávena?
Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Falou e disse

"O Partido Socialista assaltou o Estado de uma forma nunca vista e usa os dinheiros públicos para comprar apoios e castigar quem ousa pôr em causa o grande líder".

António Ribeiro Ferreira

Jornalista

Correio da Manhã

uma infusão de Paulo Colaço às 18:00
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 6 de Março de 2009

Ninguém se deixa enganar para sempre...

Barómetro Renascença/SIC/Expresso divulgado hoje: PS volta a descer nas sondagens e está cada vez mais longe da maioria absoluta

uma infusão de Paulo Colaço às 14:11
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (2)
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

Trabalhos Forçados II

O Governo anunciou vasto investimento público.

Dizem que é para ajudar as empresas a sair da crise.

 

- Relembro uma frase da líder do PSD: "Se eu comprar, ainda que a bom preço, um produto de que não preciso, estarei a fazer um mau negócio."

 

E se o Estado usasse o dinheiro público com parcimónia em vez de meter o país em trabalhos forçados?

uma infusão de Paulo Colaço às 19:03
link directo | vai uma chávena?

Trabalhos Forçados I

O Governo anunciou vasto investimento público.

Dizem que é para ajudar as empresas a sair da crise.

 

- Com o historial impenitente de mau pagador que reconhemos ao Estado, as empresas não só não sairão da crise como ficarão endividadas perante os seus fornecedores.

 

E se, em vez desses trabalhos forçados, o Governo se lembrasse de ser sério e cumpridor?

 

uma infusão de Paulo Colaço às 18:53
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

Conclusões

 

- O PS diz que é a favor do casamento gay mas vota contra
- Vota contra porque não está no seu programa
- Não está no seu programa mas está nos seus objectivos
- Está nos seus objectivos mas não será “programado” na próxima legislatura
 
Por outro lado:
 
- O Partido do Governo diz-se defensor da liberdade mas amordaçou os seus deputados
 
Conclusão:
 
- O Partido do Governo tem de mudar, rapidamente, de agência de comunicação.
uma infusão de Paulo Colaço às 15:14
link directo | vai uma chávena?

Magalhães e o Dilúvio

 

O Magalhães é um exemplo de uma ideia interessante mas com solução desastrosa e execução pior. Uma espécie de Dilúvio.

 
Vejamos, deus terá pensado:
 
«Epá, [sim, um deus de teve a ideia do Dilúvio começa as frases com "epá"], esta malta dos humanos anda com vícios a mais, só faz asneira e não vale um pêlo público.»
 
«Dava jeito acabar com esta gente toda e repovoar isto com rapaziada que dê menos trabalho.» [cá está! Eis uma ideia com algum interesse...]
 
«sei: vou fazer chover 40 dias e 40 noites e matar este pessoal" [... e a solução desastrosa]
 
«Acho que o melhor é chibar-me ao Noé, ele que construa uma barca – hum… escreve-se barca ou varca? - epá, vai "arca" que não dá chatices!» [eis um deus pragmático]
 
«Depois da chuvada toda – pensa deus – o Moisés repovoa a terra com os animais que vai meter na arca, alimentados pelos outros animais que lá vai meter também [ser deus obriga a pensar em tudo]».
 
«Depois é só esperar que o Moisés faça filhos e estes filhos e filhos até ter gente para construir uma igreja e blá blá blá»
 
Com o Magalhães foi parecido:
 
Eng: Vamos dar portáteis aos miúdos (vejam, esta é a única coisa interessante na ideia), para os pais verem pornografia e as mães votarem em nós.
Assessor: E acha que isso pega?
Eng: Pode ser que não. Temos de incentivar o orgulho nacional! Dizemos que os portáteis são portugueses!
Assessor: E acha que isso pega?
Eng: Pode ser que não... Mas usamos a TV do Estado para propaganda.
Assessor: E acha que isso pega?
Eng: Claro. E quem paga a conta são as Câmaras!
Assessor: Mas acha mesmo que isso pega?
Eng: IRRA!!! Se não pegar a bem, pega de empurrão!
Assessor: Não seja malandreco, senhor engenheiro...
uma infusão de Paulo Colaço às 11:07
link directo | vai uma chávena?

Cagalhães

 

Este devia ser o nome do projecto dos portáteis.
Porquê? Pelo fedor que a coisa já começa a exalar…
 
Governo obriga Câmaras a custear Magalhães
 
uma infusão de Paulo Colaço às 10:55
link directo | vai uma chávena?
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

Não é ironia...

O PSD é contra o casamento entre homossexuais mas os seus deputados podem votar a favor.

O PS parece ser a favor de casamentos entre homossexuais mas os seus deputados estão proibidos de o aprovar.

 

Estranha ironia. É que foi o PSD que "nasceu" na Assembleia Nacional... e o PS nasceu nas trincheiras contra o regime opressor.

 

Nada: a ironia é aparente. O PSD "nasceu" na Assembleia Nacional e foi lá que lutou pelos direitos individuais e liberdade de expressão.

O PS nasceu na trincheira mas com o objectivo de, chegando ao Poder, ser o mais parecido possível com quem mandava...

 

link 1   link 2   link 3  link 4

 

uma infusão de Paulo Colaço às 18:36
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (2)
Sexta-feira, 26 de Setembro de 2008

Alguma vez teria de ser

(eu sabia que um dia haveria de concordar com Fernanda Câncio… Muito bom este seu texto no DN. Haja um.)

 
 
Podem os sectores mais conservadores da sociedade portuguesa suspirar de alívio: ainda não é desta que o casamento entre pessoas do mesmo sexo passará. O PS assegura isso, impondo disciplina de voto com uma argumentação q.b. esdrúxula: ponto 1, não colocaram a proposta no seu programa; ponto 2, não andam "a reboque do BE e de Os Verdes" e além disso o BE e Os Verdes "são uns oportunistas que só estão a propor isto para deixar o PS malvisto porque sabem que o PS não pode votar a favor" (ver ponto 1); ponto 3, o assunto "ainda não foi suficientemente debatido na sociedade" e é preciso "um consenso nacional" porque o PS é "um partido responsável que não vai em modernices" e isto "não é uma questão prioritária"... enfim. Resumindo, o PS não quer comprar agora esta guerra.
 
E não a quer comprar por motivos pelo menos tão oportunistas como os que imputa ao BE e a Os Verdes (as eleições que se aproximam), mas também porque é óbvio que o PS não sabe o que pensa sobre o casamento das pessoas do mesmo sexo. Aliás, o PS não sabe o que pensa sobre os homossexuais. A história recente mostra-nos isso: afinal, em 1999, o PS de Guterres aprovou no Parlamento uma lei das uniões de facto que excluía os homossexuais. Viria a emendar a mão em 2001, com a lei agora em vigor, que equipara as uniões de facto de casais do mesmo sexo e de sexo diferente, impedindo no entanto a adopção, e em 2007, com alterações ao Código Penal que acabaram com o crime "actos homossexuais com menores" (que fora considerado inconstitucional pelo Tribunal Constitucional), incluem os casais do mesmo sexo na tipificação do crime de violência doméstica e agravam os crimes se cometidos por ódio baseado na orientação sexual da vítima (à imagem do que sucedia já com o ódio racial, religioso e político). Mas voltaria a discriminar na lei da procriação medicamente assistida (que impede o acesso às técnicas a mulheres sós, mesmo em clínicas privadas - uma interdição que tem em mente "o fantasma" das lésbicas) e na regulamentação sobre famílias de acolhimento (não podem ser casais do mesmo sexo, esclareceu a secretária de Estado Idália Moniz, apesar de os unidos de facto serem elegíveis e pessoas sós também - o que possibilita que homossexuais acolham, tal como de resto podem adoptar, se a título individual).
 
Existe, é claro, muita gente no PS a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo e da adopção por casais de homossexuais. Mas não é sequer certo que a maioria dos deputados pense assim. Aliás, se houvesse liberdade de voto, era bem possível que se chegasse à conclusão mais dramática (também para o PS): de que na bancada são mais os contra e os "nins" do que os sins. A questão, pois, é de fundo, não de contexto. O PS tem de descobrir se quer fazer parte dos partidos que, à imagem do que sucedeu na Holanda, Bélgica, Espanha e Noruega, estão na frente da batalha pelo tratamento dos homossexuais como iguais, ou se quer ficar para o fim e, como sucedeu no caso das uniões de facto e do aborto, fazer aquilo que diz recusar: andar a reboque. Porque, como até o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, o bispo Jorge Ortiga, já reconheceu, é só uma questão de tempo.
 

 

uma infusão de Paulo Colaço às 18:34
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (2)
Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008

A Casa do Mariquinhas

Faço esta alusão ao grande fado da Amália ao ler que no PS querem impedir que BE e Verdes vejam aprovados os seus projectos de casamento entre homossexuais.
Mais: no PS, quer-se também impedir a liberdade de voto aos deputados que pretendam votar conforme a sua consciência.
Será que Sócrates tem medo de perder as eleições se o seu partido viabilizar o casamento homossexual?
E será que naquela casa do Largo do Rato vão permitir que os medos de um condicionem as promessas dos outros?
Se isso acontecer, outro nome não terão: cobardes!
 
uma infusão de Paulo Colaço às 04:25
link directo | vai uma chávena?
Terça-feira, 16 de Setembro de 2008

A info que falta

Noventa e duas das 308 autarquias portuguesas assinaram hoje com o Ministério da Educação os protocolos de descentralização de competências, noticia hoje o Público.

Depois da polémica que meteu Cavaco, Ruas e a Ministra, era interessante saber que autarquias alinharam.

 

uma infusão de Paulo Colaço às 14:39
link directo | vai uma chávena?
Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008

erro meu...

"Alianças da oposição com alguns media são naturalmente possíveis e demonstráveis: o PS beneficiou em 2004 com a sintonia (não aliança) entre a oposição de então e os media, contra um governo frágil.", disse Correia de Campos ao Diário Económico.

 

E eu que pensava que o PS tinha, isso sim, beneficiado com as falsas promessas de Sócrates...

uma infusão de Paulo Colaço às 18:46
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (1)
Sábado, 23 de Agosto de 2008

Quem o diz é quem o é!

O PS desvalorizou o pedido de demissão de Rui Pereira exigido pelo PSD. Vitalino Canas diz que o PSD está "desesperadamente a dizer alguma coisa" em resposta às críticas internas.

 

Tenho dúvidas que "desespero" seja uma palavra aplicável a MFL, mas noto o PS "desesperadamente" a tentar fugir à questão de fundo...

uma infusão de Paulo Colaço às 04:29
link directo | vai uma chávena?
Quarta-feira, 20 de Agosto de 2008

As dúvidas de Cavaco... e as minhas

 

Cavaco Silva devolveu hoje à Assembleia da República, sem promulgação, o diploma que altera o Regime Jurídico do Divórcio. É a notícia do dia, já comentada pelo PSD (que afinal não está em silêncio).
 
A minha pergunta é esta: Cavaco recusa promulgar com base em argumentos sociais ou morais?
 
E, nesse caso, será “permitido” ao PR não promulgar, ainda que a AR confirme o diploma?
Terá morrido a colaboração estratégica ou esta seria a atitude de Cavaco face a qualquer Governo?
uma infusão de Paulo Colaço às 13:01
link directo | vai uma chávena?
Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

O malabarista

Sócrates diz que chegará aos 150 mil empregos até ao final da legislatura. E diz que já ultrapassou os 130 mil.Lancei o debate no Psico.

uma infusão de Paulo Colaço às 15:57
link directo | vai uma chávena?
Segunda-feira, 11 de Agosto de 2008

Pulhices

 

António Lopes, empresário têxtil, suspendeu o trabalho da sua fábrica e entregou a respectiva chave às Finanças.
 
A sua situação é aberrante. Leva qualquer um ao desespero.
A firma tem sido alvo de penhoras por dívidas ao fisco e, simultaneamente, tem o acesso à banca vedado devido ao atraso de decisões judiciais.
 
A Fiper depende do trânsito em julgado para boa cobrança de 388 mil euros de IVA, ao passo que as dívidas ao fisco são de 36 mil euros. É fácil fazer as contas”, desabafou António Lopes. E prossegue: “Não podemos com o nosso silêncio ser cúmplices do que consideramos ser a destruição das pequenas e médias empresas”.
 
Mais verdades da boca do empresário:
- Num país onde 20 por cento dos empregados têm ordenados penhorados, mais de 200 mil empresas têm dívidas ao fisco e 50 mil empresários estão ou vão estar com processos crime, há que perguntar: temos um Governo ou uma comissão liquidatária?
- Do que as empresas precisam é que o Estado pague o IVA que lhes deve, com a mesma diligência com que exige!
- As chaves lá estão, a empresa está encerrada e os 48 trabalhadores estão de férias. É nossa intenção continuar assim que seja revogada a penhora.
 
Ler a notícia completa
 
Fico doente!
Se queremos ser competitivos não podemos deixar que estas situações tenham lugar.
O Simplex de Sócrates tem sido um balão de festa: muito colorido, vácuo de utilidade e imensamente cheio de ar!
As verdadeiras mudanças passam por uma administração pública ágil, inteligente, apetrechada, linkada entre si, amiga do cidadão.
 
Neste momento, um dos maiores causadores de fome em Portugal é o Estado!

 

 

in Psicolaranja

 

 

uma infusão de Paulo Colaço às 20:03
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 1 de Agosto de 2008

Suspense

Uma proposta do Governo para alteração das leis do Trabalho prevê que se possa pagar salários em géneros sem acordo do trabalhador.

 

Vamos ver no que dá...

Defendo que as retribuições devem estar bem definidas e acordadas pelas partes. É de evitar a mudança de regras com o jogo a decorrer, mas veremos que argumentos virão à baila.

uma infusão de Paulo Colaço às 14:25
link directo | vai uma chávena?
Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Língua de Camões

 

Os professores de português nos EUA acusam Portugal de não investir no ensino da língua.
 
Diz um: Não colocam professores, não pagam aos que cá estão, não apoiam com materiais escolares, nem formação, nem qualquer outra coisa
 
Acusa outro: Estado português prefere investir milhares de dólares e apoiar leitorados de Português em universidades onde estudam meia dúzia de alunos estrangeiros
A minha escola precisa de professores de Português, mas não os encontra porque eles não se formam nas universidades norte-americanas
 
Lembra um terceiro: De um momento para o outro, a nova legislação do Ensino do Português no Estrangeiro ignora totalmente as escolas comunitárias, a comunidade e o trabalho aqui desenvolvido ao longo dos anos, optando por criar uma certificação que é uma espécie de exame da escola virtual que todos sabem e que ninguém se vai dar ao trabalho de fazer
 
 
Há uma velha piada. Um crente reclama com deus porque este nunca o ajudara a ganhar a lotaria. Deus explica-lhe: eu até te ajudava, mas tu nunca compraste uma cautela!
 
Todos queremos que a língua tenha força - sobretudo agora que reparámos que a sua fraqueza nos levou a ser papados no acordo ortográfico - mas trabalhar para isso está difícil…
 
(nota, a foto foi retirada de http://blog.punchline.pt
uma infusão de Paulo Colaço às 11:52
link directo | vai uma chávena?

Uma questão de perspectiva...

Pergunta Manuel Pinho: "Somos o quinto país a nível mundial em energias renováveis. Em que outra área estamos em quinto?"

 

Resposta óbvia: "A contar de cima ou de baixo?"

uma infusão de Paulo Colaço às 09:57
link directo | vai uma chávena?

Mini-Tabu

Ao contrário do primeiro tabu que demorou meses, este será apenas de algumas horas.

Cavaco já demonstrou várias vezes ser uma pessoa equilibrada pelo que não espero nada de explosivo.

Já monstrou também que não entende o cargo presidencial como plataforma de oposição ao Governo, pelo que não espero nenhum pontapé a Sócrates.

 

Espero um aviso à navegação, um cuidado para com os portugueses.

 

Dito isto, tudo o que vier é lucro... ;)

uma infusão de Paulo Colaço às 09:36
link directo | vai uma chávena?
Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Pires de Lima deixou sucessor: gente ocupada...

“Das duas vezes que fui ao Ministério, tive uma certa ansiedade e expectativa, de que ia encontrar finalmente o senhor ministro, mas encontrava os assessores", disse Carlos Fragateiro na sequência da sua exoneração de Director Artístico do D. Maria.

 

O Ministro da Cultura não receber o Director do TNDMII é como o PM não receber o Ministro da Cultura.

 

Estou interessado em saber quem será o sucessor de Fragateiro. Fala-se em Diogo Infante. Como se fosse possível: o rapaz saiu agora da direcção de um teatro não quereria agora meter-se noutro...

uma infusão de Paulo Colaço às 20:04
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (2)
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Boa!

O Governo aprovou a criação de um novo curso de Medicina na Universidade do Algarve que deverá arrancar já no ano lectivo de 2009/2010, disse fonte governamental.

 

Esta é uma boa notícia para o país: vamos ter mais uma instituição a formar médicos.

A JSD/Faro sempre lutou por este objectivo: uma escola de medicina no Algarve.

Conseguiu. Parabéns.

uma infusão de Paulo Colaço às 09:47
link directo | vai uma chávena?
Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

Dinheiro a MAIs

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, a Autoridade da Segurança Rodoviária e a rede de comunicações do MAI vão ser instalados num edifício no Taguspark, propriedade uma sociedade da CGD. A renda mensal é de 185 mil euros.

 
Eu não sou de intrigas, mas conheço imensos espaços do Governo, em Lisboa, passível de ocupação. Ou estarei enganado?
uma infusão de Paulo Colaço às 15:57
link directo | vai uma chávena?

Servido por

Paulo Colaço

pesquisar aqui

 

Instagram

Instagram

Outras infusões

subscrever feeds

Analytics

Chávenas recentes

If justice would ever Justa there would be so many...
Outra versão interessante encontrada no tubo. http...
Alguém que diz que, num casal homossexual, "um hom...
Deixemo-nos de ingenuidades...a rédea curta nos ga...
Caro António Saraiva, uma releitura do título dest...