Chá quente

António Barreto nunca des...

Bruno de Carvalho foi à Ó...

Coisas que a História nos...

O efeito Rio

Um dilema chamado Ronaldo

Chá frio

Junho 2018

Maio 2015

Junho 2014

Abril 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Novembro 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Chás mais bebidos

quem já bebeu
quem já bebeu
quem já bebeu
quem já bebeu

O Bule

todas as tags

Quinta-feira, 9 de Abril de 2009

Cá se fazem

Um certo advogado comprou uma caixa de charutos muito raros e caros. Protegeu-os assinando uma apólice de seguro contra incêndio e outros riscos.

Num mês fumou todo o stock de charutos e meteu uma acção contra a seguradora. Na acção, o advogado declarou que os charutos foram perdidos "numa série de pequenos incêndios."
 
A companhia de seguros recusou-se a pagar, citando a razão óbvia: o homem consumiu os charutos do modo normal. Porém, apesar de concordar com a companhia de seguros em que a reivindicação era frívola, o juiz declarou que o advogado contratou uma apólice de seguro na qual a seguradora declarou assegurar os charutos contra fogo, sem definir, no entanto, o que seria considerado "fogo inaceitável".
Condenada a indemnizar, a seguradora nem recorreu: aceitou a decisão e pagou $15,000.00 ao advogado, pela sua "perda dos charutos raros, queimados nos incêndios".
 
Mas a história não acaba aqui. Eis a melhor parte:
 
Depois do advogado receber o cheque, a companhia de seguros processou-o por 24 crimes de incêndios culposos premeditados!
O advogado foi condenado por incendiar intencionalmente a sua propriedade coberta pelo seguro, tendo de cumprir 24 meses de prisão e pagar uns meros $24,000.00 de multa.

 

O Bule: ,
uma infusão de Paulo Colaço às 01:53
link directo | vai uma chávena?
quem já bebeu:
De Paulo Colaço a 9 de Abril de 2009 às 01:55
História de Advogados enviada pelo Duarte Brito
De nokas a 9 de Abril de 2009 às 09:36
coisa macabra ihihihi
De Paulo Colaço a 9 de Abril de 2009 às 09:43
Chicos espertos...
ehehehehe
De Nélson Faria a 9 de Abril de 2009 às 10:20
Tem o seu quê de parábola lol

comentar

Servido por

Paulo Colaço

pesquisar aqui

 

Instagram

Instagram

Outras infusões

subscrever feeds

Chávenas recentes

Dou o exemplo da ascensão de Hitler tantas vezes.É...
If justice would ever Justa there would be so many...
Outra versão interessante encontrada no tubo. http...
Alguém que diz que, num casal homossexual, "um hom...
Deixemo-nos de ingenuidades...a rédea curta nos ga...