Chá quente

António Barreto nunca des...

Bruno de Carvalho foi à Ó...

Coisas que a História nos...

O efeito Rio

Um dilema chamado Ronaldo

Chá frio

Junho 2018

Maio 2015

Junho 2014

Abril 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Novembro 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Chás mais bebidos

quem já bebeu
quem já bebeu
quem já bebeu
quem já bebeu

O Bule

todas as tags

Domingo, 24 de Junho de 2018

António Barreto nunca desilude

Um texto com quase tudo o que acho sobre a igualdade e a liberdade. 

uma infusão de Paulo Colaço às 02:58
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

Bruno de Carvalho foi à Ópera?

“A dor era tão grande que por vezes corriam-me lágrimas que eu só esperava que não fossem filmadas para não pensarem que estava triste pelos assobios ou pelo SportingO doutor Varandas abandonou-me no banco de suplentes.” 

 
Bruno de Carvalho conseguiu dizer esta treta perante um país convicto de que aquelas dores foram simuladas. Faz lembrar uma história contada por Woody Allen: “na Ópera, certo tipo debruçou-se demais sobre o parapeito do camarote e teve uma queda de 3 metros. Demasiado orgulhoso para admitir o erro, passou a fazer o mesmo sempre que ia à Ópera”. 
uma infusão de Paulo Colaço às 04:08
link directo | vai uma chávena?
Terça-feira, 19 de Junho de 2018

Coisas que a História nos lembra

 

7153398E-1367-4E90-BF8F-97ADF7F83849.jpeg

Hitler chegou ao poder através de eleições. Entusiasmou o Povo com discursos de ódio e vingança. Estando tão deprimido e pisado, o Povo viu em Hitler o seu herói e deu-lhe poderes reforçados. E até deu carta branca para perseguições e outras loucuras.

Há muita gente que hoje ainda o defende, dizendo coisas como “mas ele até fez coisas boas, por exemplo, nas finanças do país”. Um argumento parecido é usado por apoiantes de Salazar.

A esses defensores de Hitler chamamos extremistas, radicais, xenófobos. Enfim, chamamos-lhes nazis. Felizmente, eu não tenho muitos nazis no meu Facebook mas cheira-me que os muitos nazis escondidos vão assegurar o balão de oxigénio ao seu amado líder. A maior parte até percebe que o amado líder é uma besta mas o problema é acharem que “isto só lá vai com uma besta”. 

E assim se estraga uma casa. Não é a minha, mas dói-me como se fosse, porque tenho bons amigos nessa casa. 
Eu acredito que a maioria quer mudar o estado de coisas, porém, os extremistas são sempre mais obstinados e estão sempre mais organizados. 
uma infusão de Paulo Colaço às 15:15
link directo | vai uma chávena? | quem já bebeu (1)
Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

O efeito Rio

Captura de ecrã 2018-06-18, às 12.58.13.png

O PS a descer e o PSD a subir.

Eu acredito ser um dos efeitos da liderança de Rui Rio, mas creio também que é a verificação do velho rifão: "não se pode enganar toda a gente durante todo o tempo".

uma infusão de Paulo Colaço às 12:57
link directo | vai uma chávena?

Um dilema chamado Ronaldo

5077D7DC-3970-452A-A9E2-D1B541F9085C.jpeg

 

Apesar de ser um admirador quase fanático do nosso CR7, ainda não consigo dizer que o Ronaldo é o melhor jogador de todos os tempos. 

De algum modo, parece que estaria  a trair a memória do Rei Eusébio. 

Creio que a melhor forma de resolver esse dilema é simplesmente considerar que Eusébio está noutro plano. Já não é homem, é um deus. Deus-Zébio. 

Aliás, se não fosse um deus, por que motivo está no Panteão, que significa precisamente a casa de “todos os deuses”?

Com esta solução, o Cristiano já poderia ser o melhor de sempre, sem ofender o King. 

uma infusão de Paulo Colaço às 02:26
link directo | vai uma chávena?

Continuo a beber chá

tea-Snow-Buds.gif

 

No próximo dia 29 este blog faz 10 anos. O tempo passa!

Criei o Chá Preto para dizer coisas mais pessoais, que não dizia no velhinho Psicolaranja

Nos dias que correm, volto a achar que preciso deste espaço. Para dizer coisas que não digo nas outras redes. 

Curiosamente, este novo post é escrito enquanto bebo chá... branco. 

uma infusão de Paulo Colaço às 02:14
link directo | vai uma chávena?

Servido por

Paulo Colaço

pesquisar aqui

 

Instagram

Instagram

Outras infusões

subscrever feeds

Chávenas recentes

Dou o exemplo da ascensão de Hitler tantas vezes.É...
If justice would ever Justa there would be so many...
Outra versão interessante encontrada no tubo. http...
Alguém que diz que, num casal homossexual, "um hom...
Deixemo-nos de ingenuidades...a rédea curta nos ga...