Chá quente

Olhó fato de baaaaanho fr...

Magalhães e o Dilúvio

Cagalhães

Chá frio

Junho 2018

Maio 2015

Junho 2014

Abril 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Novembro 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

O Bule

todas as tags

Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Olhó fato de baaaaanho fresquinho!

«A revista Time divulgou aquelas que são, para si, as 50 melhores invenções de 2008.
No 26.º lugar da lista está um fato de banho português, o LZR Racer - a sensação dos Jogos Olímpicos de Pequim.»

 

Não bastava o Magalhães.

Em breve, lá teremos Sócrates com fatos de banho na mala para vender.

Da fama de feirante já não se livra...

uma infusão de Paulo Colaço às 16:41
link directo | vai uma chávena?
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

Magalhães e o Dilúvio

 

O Magalhães é um exemplo de uma ideia interessante mas com solução desastrosa e execução pior. Uma espécie de Dilúvio.

 
Vejamos, deus terá pensado:
 
«Epá, [sim, um deus de teve a ideia do Dilúvio começa as frases com "epá"], esta malta dos humanos anda com vícios a mais, só faz asneira e não vale um pêlo público.»
 
«Dava jeito acabar com esta gente toda e repovoar isto com rapaziada que dê menos trabalho.» [cá está! Eis uma ideia com algum interesse...]
 
«sei: vou fazer chover 40 dias e 40 noites e matar este pessoal" [... e a solução desastrosa]
 
«Acho que o melhor é chibar-me ao Noé, ele que construa uma barca – hum… escreve-se barca ou varca? - epá, vai "arca" que não dá chatices!» [eis um deus pragmático]
 
«Depois da chuvada toda – pensa deus – o Moisés repovoa a terra com os animais que vai meter na arca, alimentados pelos outros animais que lá vai meter também [ser deus obriga a pensar em tudo]».
 
«Depois é só esperar que o Moisés faça filhos e estes filhos e filhos até ter gente para construir uma igreja e blá blá blá»
 
Com o Magalhães foi parecido:
 
Eng: Vamos dar portáteis aos miúdos (vejam, esta é a única coisa interessante na ideia), para os pais verem pornografia e as mães votarem em nós.
Assessor: E acha que isso pega?
Eng: Pode ser que não. Temos de incentivar o orgulho nacional! Dizemos que os portáteis são portugueses!
Assessor: E acha que isso pega?
Eng: Pode ser que não... Mas usamos a TV do Estado para propaganda.
Assessor: E acha que isso pega?
Eng: Claro. E quem paga a conta são as Câmaras!
Assessor: Mas acha mesmo que isso pega?
Eng: IRRA!!! Se não pegar a bem, pega de empurrão!
Assessor: Não seja malandreco, senhor engenheiro...
uma infusão de Paulo Colaço às 11:07
link directo | vai uma chávena?

Cagalhães

 

Este devia ser o nome do projecto dos portáteis.
Porquê? Pelo fedor que a coisa já começa a exalar…
 
Governo obriga Câmaras a custear Magalhães
 
uma infusão de Paulo Colaço às 10:55
link directo | vai uma chávena?

Servido por

Paulo Colaço

pesquisar aqui

 

Instagram

Instagram

Outras infusões

subscrever feeds

Chávenas recentes

Dou o exemplo da ascensão de Hitler tantas vezes.É...
If justice would ever Justa there would be so many...
Outra versão interessante encontrada no tubo. http...
Alguém que diz que, num casal homossexual, "um hom...
Deixemo-nos de ingenuidades...a rédea curta nos ga...